AMIGOS

IMG_20180817_102757IMG_20180817_103048

Nós e o tempo,

É quase madrugada,
revejo o soneto
da madrugada anterior,
ouço uma música
romântica no rádio
e vou dormir
sozinho, como sempre.
Fico pensando nela…
Eu hoje reparei
no seu rosto
cansado, tristonho, belo;
mas, eu mesmo não me
olhei no velho espelho
que me lembra o tempo
passando para todos nós.
Um soneto do livro “Jogos de Palavras” do amigo e antigo vizinho
Antonio Carlos Galhardo (Toninho Galhardo)

IMG_20180607_111613

FIM DA INOCÊNCIA

Acabou-se o fim da inocência!

As marcas das batalhas tornaram-se cicatrizes,

e não há mais inocência no olhar

Os olhos agora são de desejos bem adultos

Os cenários se transformam e o amor tem o gosto de morango

Tem gosto de carne o nosso amor de suor e de saliva

SOM DO CORAÇÃO
O que escrevo é verso, é poesia, é rima.
É pranto dor e alegria. É mão fria.
É pranto escondido e amor inconfessado,
No presente, no futuro e no passado.
É papel em branco sendo rasurado.
É amor, Saudade, Paixão.
É tudo e qualquer coisa que confesse o som do coração.
(Duas lindas poesias do livro da amiga Lily Araújo
que eu recomendo. A primeira é só um trecho.)

Anúncios