BLOG DO LEITOR

“O JOVEM QUE LÊ DEFINE MELHOR SUA

DSC02054PRÓPRIA FORMA DE VIVER”.

DSC02051

 

 

“A LEITURA ELEVA AS COMPETÊNCIAS DE ENSINAR E APRENDER”

DSC02049

 

“A ESCOLHA DE UM BOM LIVRO É FUNDAMENTAL PARA A FORMAÇÃO DAS IDEIAS”.


 

SEGUNDO PLATÃO: “É NAS IDEIAS QUE FLUI O CONHECIMENTO”.

“É NA LEITURA QUE SURGEM AS IDEIAS”.

“UM PAÍS SE FAZ COM HOMENS E LIVROS”: MONTEIRO LOBATO.

“Se a vida é comunidade e convivência, a educação é sua ferramenta essencial.”

(frase retirada de um painel na Escola Estadual Virgínio Santillo).

EDUCAR SEM EDUCAÇÃO
Pretensão: Para que serve um livro didático? Não ensina e nem ensina a ensinar. Não há fórmulas nem teorias pedagógicas que de fato prepare o indivíduo. Embora haja a citação da disciplina, ele é apenas um roteiro ou um caminho.
Pretextos: leitura e reflexão, composto de vivência e citações, quando adotadas, podem significar algum avanço que ajudarão na educação.
Justificativa: Educar sem educação, que pode ser “educar alguém que não tem educação”; “ser educado por alguém que não teve a educação devida”; “educar alguém que não quer ser educado”.
Disciplina: aplicação da ética com base no respeito à hierarquia e na solidariedade humana pode transformar-se naquilo que muitos almejam que é a moral.
Definir o que se pretende com a sua formação e especificar as necessidades para a busca dos objetivos (prioridades e fundamentações).
Pais: definir padrões para o futuro dos seus filhos com a aplicação da ética e dos bons costumes, principalmente servindo como exemplo. Isso só é possível ensinando em casa.
Contexto social: O que a sociedade espera dentro de um contexto de integridade e da moralidade; o que a formação representa para o cidadão e qual é o padrão de comportamento que a sociedade espera de cada um.
A escola que queremos: É a escola livre, democrata, com base na ética e nos padrões morais que só a família pode prover seus filhos e que “professores e especialistas” vão dar prosseguimento no processo, mas não só ensinando, terão que ter os mesmos padrões. Ou, vai ficar a velha máxima: “Faça o que digo, mas, não faça o que eu faço”.
O formato vai depender de cada um. Cada pai ou cada mãe vai estabelecer o seu formato de educação, mas, sempre direcionado aos padrões que a sociedade estabelece dentro dos seus conceitos.
Conhecer as definições dos padrões hierárquicos e isso tem de começar na escola conhecendo a hierarquia dentro do funcionamento da unidade. Conhecer as funções dos trabalhadores e saber usar as formas de tratamento para cada funcionário. Sempre usar os termos corretos: Diretor ou diretora; professor ou professora, senhor ou senhora.
Desenvolver padrões de convivência que será à base da formação, sem usar a violência, mas estabelecendo e exigindo o cumprimento das normas e regras estabelecidas.
Ter organização, até na hora de ir ao banheiro. Informar aos pais ou responsável o que está sendo aplicado na escola e sugerir o mesmo procedimento em casa deixando claro que o que está sendo feito é para o benefício deles próprios.
O respeito mútuo facilita o relacionamento entre as pessoas. Quando a pessoa respeita, ela passa a ter o mesmo direito em ser respeitada.
O professor pode demonstrar respeito ao aluno mostrando a ele seu conhecimento e conscientizando-o de que o seu aprendizado vai depender do interesse e da dedicação do mesmo.
Mostrar que está fazendo todo esforço necessário para atualizar-se e transmitir o que de melhor existe. Mostrando ao aluno que ele sempre vai ter condição e que nada é impossível quando se tem ajuda.
Deixar claro que a sua dedicação não depende do valor do seu salário, se é ou não compensatório.
É se valorizando que o profissional valoriza aquele a quem ele presta os seus serviços e valoriza a própria entidade que ele representa.

Anúncios